quarta-feira, 6 de setembro de 2017

ITAITUBA-PA Suspeito de homicídio do jovem Tiago se apresenta à Polícia Civil


Taylon foi identificado por testemunhas, mas não confessou autoria do crime
Taylon Vera dos Reis Lopes, 21, foi apresentado na noite de terça-feira e já está recolhido à carceragem da Seccional de Poícia >>> O crime aconteceu por volta das 15h da última segunda-feira (04) e teve grande repercussão na cidade. Thiago Cardoso da Silva, de 25 anos, foi atingido por um disparo de arma de fogo. O projétil atingiu a vítima por trás e perfurou coração e pulmão. O autor do disparo fugiu do local e foi perseguido pelo pai da vítima. Em seguida pela polícia, mas conseguiu fugir. A identificação do criminoso só foi possível através de testemunhas, que fizeram o reconhecimento através de fotos que circularam nas redes sociais. O autor do disparo foi identificado como Taylon Vera dos Reis Lopes, de 20 anos de idade. Depois da identificação, houve várias conversas com o pai do acusado, e ficou decidido pela apresentação dele à polícia. A apresentação aconteceu por volta das 21h de terça-feira (05).
 
Thiago Cardoso foi assassinado sem chance de defesa
O primeiro depoimento de Taylon Vera foi tomado no prédio da Delegacia de Apoio à Mulher (Deam) na presença do superintendente da Polícia Civil do Tapajós, delegado Vicente Ferreira Gomes. De acordo com o delegado, houve toda uma negociação para que o acusado fosse apresentado. E, apesar de o acusado ter sido preso mais de vinte e quatro horas depois de ter cometido o crime, ele foi autuado em flagrante, já que o caso estava sob investigação e havia um curso de perseguição ao suspeito.
Vários detalhes ainda estão sendo levantados pela polícia para definir qual teria sido a motivação do crime. Acusado e vítima se conheciam, mas tinham pouco contato. Thiago foi morto sem motivo aparente, o que levou à suspeita de que o jovem tenha sido assassinado por engano. Outra hipótese seria acerto de contas, o que pode ser descartado verificando a vida pregressa da vítima. Qualquer informação extra pode ajudar a polícia, já que o acusado não confessou a autoria, apesar de ser apontado por várias testemunhas como sendo a pessoa que disparou contra Thiago Cardoso. Outro entrave é a arma do crime, que não foi encontrada.
Taylon Vera dos Reis permanece recolhido à carceragem da Seccional de Polícia e deverá ser encaminhado, ainda hoje, para audiência de custódia.
FONTE:MAURO TORRES
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Idoso de 64 anos é preso em flagrante por venda de drogas em Novo Progresso

 Um homem de 64 anos foi preso em flagrante na manhã desta sexta-feira (19) por tráfico de drogas em Novo Progresso, em via publica. ...