segunda-feira, 13 de maio de 2019

De acusado à vítima; homem é inocentado de acusações de espancamento em Itaituba


Cleyton Silva, 34 anos, foi inocentado.
Cleyton Silva não foi reconhecido pela vítima na delegacia; Um novo suspeito foi apontado, o mesmo teria confessado o crime e seria o cunhado de Cleyton.
Cleyton Silva, foi acusado de ter espancado uma mulher, Luciene Rocha, fato que ocorrido na tarde do último sábado (11). Luciene afirma que pessoas seguiram o carro que o agressor estava e chegaram à sua residência, sendo informados, pela dona da casa, que quem estava no carro era o irmão, Cleyton.

Luciene Rocha, vítima.
Após identificar o suspeito, Luciene iniciou uma busca pelas redes sociais, na esperança de localizar o possível agressor, utilizando uma foto retirada do facebook com informações sobre o caso. Várias testemunhas apareceram e confirmaram a versão da vítima, reforçando ainda mais que Cleyton era realmente o agressor, pelas características físicas e o veículo utilizado, que foi encontrado na residência da irmã do mesmo.
A reviravolta
Tudo mudou na manhã desta segunda-feira (13), quando Cleyton se apresentou espontaneamente na delegacia de polícia. A vítima foi chamada para fazer o reconhecimento, chegando lá foi constatado que não se tratava da mesma pessoa que fez as agressões. “Realmente não foi ele.” disse Luciene
Um novo acusado
Com toda a repercussão do caso, um novo nome surgiu, o do cunhado de Cleyton, quem realmente estava no carro, Fiat Branco, utilizado no crime. Após todo o mal entendido, o cunhado, marido da irmã de Cleyton, resolveu assumir a autoria do espancamento e deve se apresentar na delegacia na tarde desta segunda-feira.
“A confusão foi feita pela irmã do Cleyton, quando o pessoal chegou lá na casa pra saber quem estava no carro usado pelo agressor e ela disse que era o irmão dela. Foi por isso que todos apontavam ele como o culpado, desde então ele não foi mais visto, e isso reforçava que tinha fugido.” disse Luciene
De vítima à denunciada
Com todo o mal entendido esclarecido, pessoas próximas ao inocentado disseram que o mesmo iria registrar um Boletim de Ocorrência na delegacia contra Luciane, por calúnia e difamação.
Entenda o caso
Por volta das 17h30 da tarde do último sábado (11), na 13a rua do bairro Jardim das Araras, Luciene Rocha foi vítima de agressões por um homem desconhecido, que estava em um carro Fiat branco. Ela estava à caminho de um mercado juntamente com uma amiga.
De acordo com informações da própria vítima, que por intermédio de sua rede social, o Facebook, relatou toda a situação, o homem chegou jogando o carro para cima dela e da amiga, fazendo ambas caírem em uma poça de lama na rua.
Logo em seguida, como relata Luciene, o homem desceu do carro e entrou em luta corporal. “Ele desceu e começou a me agredir, me xingando. quando viu que não ia conseguir me bater mais com as mãos, foi até o carro e pegou o facão, nessa hora eu achei que ia morrer. Eu recebi várias panadas de facão, mas ele queria mesmo era me matar, por sorte eu consegui segurar e homens correram pra me ajudar, ele entrou no carro e fugiu, mas antes ainda tentou passar por cima de mim com o carro.” Disse a vítima
Fonte: Portal Giro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Idoso de 64 anos é preso em flagrante por venda de drogas em Novo Progresso

 Um homem de 64 anos foi preso em flagrante na manhã desta sexta-feira (19) por tráfico de drogas em Novo Progresso, em via publica. ...