domingo, 30 de junho de 2019

Polícia prende vaqueiro por envolvimento no crime de latrocínio em Rurópolis


Edinelson Silva de Almeida, 41 anos, preso por envolvimento no crime.

Segundo a polícia, vaqueiro trabalhava na fazenda da vítima, dona Totó, e confessou participação no crime que chocou a cidade.
Após diligências contínuas e ininterruptas realizadas por Policiais Civis e Militares, no final da tarde de sábado (29), foi preso mais um acusado de envolvimento no assassinato da comerciante Antônia Lima de Oliveira Aguiar, popular Dona Totó. Desta vez, o suspeito do crime foi o vaqueiro da fazenda EDINELSON SILVA DE ALMEIDA, 41 anos, natural de Aveiro/PA, que foi localizado por Policiais Militares sob o Comando do Sub-Tenente Gilson Vidal.

Antonia Lima Oliveira de Aguiar, 54 anos, conhecida como Dona Totó.
Segundo o delegado Ariosnaldo da Silva Vital Filho, mesmo com a prisão em flagrante de LUCAS DE OLIVEIRA SILVA e WELDSON DE JESUS DOS SANTOS, as diligências continuaram de forma integrada e sigilosa mediante troca de informações entre os comandos da Polícia Militar e Polícia Civil do Município de Rurópolis. No início da noite da última sexta-feira (28) chegou a informação ao Capitão Manoel Vieira que um trabalhador da fazenda poderia estar envolvido no crime. Foi então realizado todo um trabalho de inteligência entre as polícias civil e militar a fim de identificar tal pessoa. E no final da tarde, ainda dentro da fazenda onde ocorreu o crime, já com a certeza dos fatos levantados pela polícia, o vaqueiro foi encontrado e conduzido até a presença da Autoridade Policial.
Lucas de Oliveira Silva e Weldson de Jesus dos Santos, também estão presos.
Durante o interrogatório o vaqueiro Edinelson CONFESSOU a sua PARTICIPAÇÃO no crime, informando que foi o referido que informou ao nacional LUCAS DE OLIVEIRA SILVA quem eram as pessoas que estavam dentro da casa, bem como, afirmou que sabia que o crime iria ocorrer naquele dia e foi convidado para atuar, porém, resolveu servir de apoio repassando informações sobre a rotina da vida dos patrões.
Imediatamente, A Autoridade Policial representou por sua custódia ao poder Judiciário que decretou sua prisão. Até então pelo crime de Latrocínio ocorrido na comunidade de Divinópolis foram efetuadas três prisões sendo que autor, co-autor e partícipe se encontram encarcerados e à disposição da Justiça.
A operação policial contou com policiais civis de Rurópolis sob o comando do Delegado Ariosnaldo Vital Filho e Policiais Militares da 17ª CIPM, sob o comando do capitão Manoel Vieira.
Membros da família da vítima informaram ao Giro que o vaqueira trabalhava na fazenda há mais de um ano e a informação de seu envolvimento no crime foi recebida com surpresa por todos. No do crime o mesmo não estava na fazenda, havia saído para uma festa na comunidade.


Fonte: Portal Giro com informações da Polícia Civil de Rurópolis

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Itaituba: Princípio de incêndio no Santo Antonio assusta moradores

Um princípio de incêndio provocou medo e correria entre os moradores da travessa São José e 34ª Rua, bairro de Santo Antônio. Veja o ...