quinta-feira, 17 de maio de 2018

Ibama multa garimpos ilegais no Pará em R$ 49,4 milhões

Foram aplicados 33 autos de infração contra os garimpeiros que exploravam ouro ilegalmente dentro de terra indígena.
O Ibama multou em R$ 49,4 milhões uma série de garimpeiros que exploravam ouro ilegalmente dentro da terra indígena Munduruku e da Floresta Nacional (Flona) do Crepori, no sul do Pará. A informação foi veiculada na tarde de ontem (15).
Ao todo, foram aplicados 33 autos de infração contra os garimpeiros. A ação de combate ao garimpo ilegal foi realizada em parceria com a Polícia Federal, o Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), a Força Aérea Brasileira (FAB) e a Polícia Militar do Pará.
Além das multas, foram destruídas oito escavadeiras hidráulicas e um trator usados nas operações na floresta. Por meio de nota, o Ibama informou que a destruição de equipamentos foi determinada pela Justiça após denúncias de lideranças indígenas.
Por lei, é proibido explorar ouro em terras indígenas demarcadas ou unidades de conservação. A terra indígena Munduruku tem 2,3 milhões de hectares, onde vivem cerca de 3,3 mil indígenas, segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A Flona do Crepori, criada em 2006, possui 740,6 mil hectares.

Por: Conteúdo Estadão, por André Borges/ Foto:Nacho Doce/Reuters

VÍDEO: Aparição de um jacaré no rio Tapajós assusta banhistas em Itaituba

Banhista afirma que jacaré visto no rio tem mais de três metros de comprimento. Possível jacaré visto no rio Tapajós. Enquanto ...